goo vimeo rss facebook

Notícias

Lamego acolhe projeto cultural para divulgar obra de Dom Pedro Afonso

MELELamego vai acolher o projeto MELE "Da memória escrita à leitura do espaço: Pedro de Barcelos e a identidade cultural do Norte de Portugal" que abrirá portas à conceção e realização de várias iniciativas no âmbito da cultura e da educação para a cidadania e dos valores com o objetivo de transformar o Conde Dom Pedro Afonso numa referência cultural "que orgulhe todos os Lalinenses e Lamecenses". A primeira ação que pretende chamar a atenção para a importância histórica desta figura é a exposição "Vida e Obra de Dom Pedro Afonso, Conde de Barcelos e Senhor de Lalim", patente ao público na Galeria do Solar da Porta dos Figos que circulará depois, em regime de itinerância, pelas escolas da região. A apresentação pública deste projeto decorreu no último sábado, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, com a presença de Maria do Rosário Ferreira, investigadora principal de dois projetos sobre a obra de Dom Pedro, financiados pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, e de José Carlos Miranda, professor universitário que se dedica ao estudo da produção literária na Idade Média. "A Câmara Municipal tem todo o interesse e empenho em aprofundar a parceria com o projeto MELE. Por isso, posso anunciar que esta parceria de colaboração será selada através de um acordo que nos aproxime a todos e seja um sinal capaz de unir forças", afirmou Ana Catarina Rocha, Vereadora da Cultura.

Lamego vai ter Balcão da Inclusão para pessoas com deficiência

O Município de Lamego vai passar a ter um Balcão da Inclusão para prestar atendimento qualificado a pessoas com deficiência e incapacidade. O novo serviço é responsável por proceder ao correto encaminhamento destes utentes e desenvolver uma função de mediação junto dos serviços públicos e entidades privadas responsáveis pela resolução dos seus problemas que seja facilitadora da sua intervenção.
O protocolo de colaboração entre a Câmara Municipal e o Instituto Nacional para a Reabilitação (INR) para a criação, pela primeira vez de um Balcão da Inclusão em Lamego, foi assinado esta quinta-feira. "Assinamos este protocolo com um dever de cidadania. Queremos uma sociedade mais inclusiva e com mais qualidade de vida", afirma o Presidente Ângelo Moura. Também presente neste ato, a vereadora da Ação Social, Ana Catarina Rocha, acrescenta que "damos agora mais um passo decisivo no apoio aos munícipes que se encontram mais vulneráveis, especialmente as pessoas portadoras de deficiência e incapacidades". O Presidente do INR, Humberto dos Santos, também defendeu que "cidadãos mais informados estão em melhores condições de exercer cidadania".

Ângelo Moura recorda obra feita e apresenta projetos para o futuro

Decorridos dois anos após a tomada de posse dos órgãos autárquicos do Município de Lamego, o Presidente Ângelo Moura anuncia que a dívida total desta instituição está "estabilizada", ascendendo neste momento a cerca de 50 milhões de euros. "Conseguimos agora pagar pontualmente aos fornecedores, e, pela primeira vez, estamos a pagar serviços de dívida e fornecimento às Águas do Norte, apesar de continuarem a chegar ações judiciais relativas a erros da gestão passada", explica. Na hora do balanço do trabalho concretizado até ao momento, o autarca destaca a realização de uma "obra emblemática" para a cidade - a requalificação da Escola Secundária de Latino Coelho  - "sem derrapagens financeiras", um investimento de 3.748.356,08€. Destaca ainda a intervenção, em curso, de recolha, transporte e tratamento de águas residuais que "traz a freguesia da Penajóia para o século XXI". A juntar a isto, recorda que foram executadas diversas outras intervenções em todo o concelho, nas áreas do saneamento básico, acessibilidades e muros de suporte, projetos de quase 1,5 milhões de euros. "Tenho um sentimento de dever cumprido, embora gostasse de ter mais resultados positivos para apresentar", afirma.

Projeto MELE apresentado sábado na Câmara de Lamego

O Salão Nobre da Câmara Municipal de Lamego acolhe no próximo sábado, dia 26, pelas 16 horas, a apresentação oficial do Projeto MELE "Da memória escrita à leitura do espaço: Pedro de Barcelos e a identidade cultural do Norte de Portugal", sedeado na Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Este ato encerrará com a celebração de um acordo de colaboração entre esta Câmara Municipal e o Projeto MELE que visa estabelecer uma cooperação de índole científica, educacional e formativa com vista ao estudo, valorização e divulgação da memória do Conde D. Pedro no concelho de Lamego. 
Primeiro filho de D. Dinis, embora ilegítimo, D. Pedro Afonso, mais tarde III conde de Barcelos, "é o mais controverso e incerto autor português medieval", nas palavras de Maria do Rosário Ferreira, investigadora responsável e doutora em Literatura Portuguesa pela Universidade de Coimbra. 
Após a realização desta sessão, é inaugurada na Galeria de Arte do Solar da Porta dos Figos - Castelo de Lamego, a exposição "Vida e Obra de Dom Pedro Afonso, Conde de Barcelos e Senhor de Lalim". A entrada é livre.

Antigo posto de turismo à venda por hasta pública

A Câmara Municipal de Lamego vai colocar à venda o imóvel do antigo posto de turismo desta cidade, situado na Av. Visconde Guedes Teixeira, tendo para isso aberto um procedimento por hasta pública que decorrerá no Salão Nobre dos Paços do Concelho, na próxima sexta-feira, dia 25, pelas 10 horas. Esta alienação visa, entre outros objetivos, dinamizar o comércio de rua numa zona de forte atração turística e que regista uma procura crescente por parte da iniciativa privada.
O preço base de licitação deste prédio urbano, com uma área coberta de 56,73 m2, é de 85 mil euros. No âmbito deste processo de hasta pública, o valor mínimo de cada lanço a apresentar não poderá ser inferior a 2 mil euros.
Os interessados podem consultar o caderno de encargos disponível no Gabinete de Atendimento do Município de Lamego, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17 horas.

Lamego na linha da frente no apoio a Moçambique

Lamego agarrou o desafio de apoiar a reconstrução da Escola Primária Completa de Ndeja, na região da Beira, Moçambique, destruída pela devastação do ciclone Idai, em março último. No terreno, os donativos dos lamecenses, angariados no âmbito da campanha de ajuda humanitária "De LAMEGO para LAMEGO", já estão a dar frutos, com o início da reabilitação daquele estabelecimento de ensino frequentado por mais de 700 crianças, da 1ª à 7ª classe.
Na manhã desta quinta-feira, diversos responsáveis de instituições do concelho procederam, num ato simbólico, à entrega de um cheque no valor de 3222 euros a aplicar neste projeto solidário. "Esta iniciativa teve o mérito de unir várias entidades locais para apoiar lamecenses de Moçambique. Quisemos fazer a diferença. Aquilo que para nós se afigura como muito pouco, pode transformar-se em imenso quando queremos e a necessidade o impõe", afirma António Alves da Silva, Vice-Presidente da Câmara Municipal. A trabalhar no terreno há mais de 10 anos numa ONG, Zachary Lager agradeceu a todas as pessoas que contribuíram para esta causa: "Todos temos algo para oferecer ao mundo".

Contactos

Câmara Municipal de Lamego
  • Av. Padre Alfredo Pinto Teixeira, 5100 - 150 Lamego
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
  • Telef.: 254 609 600 Fax.: 254 609 601

Horário do Município

Horário de Atendimento ao Público
        SEGUNDA A SEXTA
          08H30 ÀS 17H00
Hórário de Atendimento Tesouraria
        SEGUNDA A SEXTA
          08H30 ÀS 15H30
             HORÁRIOS CONTINUOS
 

Newsletter

Usamos próprios e cookies de terceiros para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar considera aceitar a nossa política de cookies.