feed-image RSS Feed
goo vimeo rss facebook

CIMI tem nova exposição dedicada aos Rituais da Máscara

Situado bem no centro da vila de Lazarim, o Centro Interpretativo da Máscara Ibérica (CIMI) é, cada vez mais, um ponto de paragem obrigatório para todos aqueles que se interessam pela temática da Máscara e do Entrudo de Lazarim. O primeiro espaço do género a surgir na Península Ibérica tem agora patente ao público, e até ao final do ano, uma nova exposição. A mostra “Máscaras Rituais de Portugal – Coleção de Roberto Afonso” foi inaugurada pelo Presidente da Câmara Municipal de Lamego, acompanhado pelo restante executivo camarário. “O CIMI está situado num território de particular expressão cultural, berço de uma tradição de saberes artesanais que se perde no tempo e que tem expressão na genuinidade da máscara de Lazarim. É notória a particular plasticidade que os artesãos talham no amieiro, tornando o seu trabalho único, capaz de se poder transformar num bem pertencente a toda a Humanidade”, afirma Ângelo Moura.
No equipamento que já faz parte do roteiro da cultura tradicional da região do Douro, a nova exposição constrói-se em dois momentos. No primeiro - “Viagem pelos rituais de Portugal com máscara” - é apresentado, por ordem cronológica, o maior número de festividades portuguesas, enquanto que em “Máscaras Rituais de Portugal – Coleção de Roberto Afonso”, o visitante é convidado a fazer uma viagem por 36 festas com mascarados do nosso país.

Montra da Cereja da Penajóia regressa a Lamego a 26 e 27 de maio

A Montra da Cereja da Penajóia, um certame onde todos os anos se reúnem os produtores desta freguesia sobranceira ao rio Douro e um dos maiores cartazes turísticos da cidade de Lamego, vai regressar no último fim de semana de maio (26 e 27). As condições climatéricas atípicas verificadas este ano, sobretudo na altura da floração, atrasaram a produção da cereja da Penajóia, mas a qualidade está garantida.
Organizada pela Associação AMIJÓIA - Amigos e Produtores da Cereja da Penajóia, a oitava edição promete juntar muitos produtores na "sala de visitas" da cidade de Lamego - a Av. Dr. Alfredo de Sousa -, que vão vender a cereja ao mesmo preço, numa caixa personalizada.
Conhecida por ser a primeira de toda a Europa a aparecer no mercado, a cereja da Penajóia destaca-se pela sua qualidade, textura e doçura, devido ao microclima e às especificidades do solo.
A Montra da Cereja da Penajóia tem o apoio da Câmara Municipal de Lamego, da Caixa de Crédito Agrícola Mútuo Beira Douro e da Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte, entre outras entidades. Recorde-se que, em anteriores edições, este evento constituiu um enorme êxito comercial, chegando mesmo a esgotar todo o produto à venda.

Feira Agrícola de Lamego mostra "o melhor que se faz na região"

Sob o lema o "Reencontro do Douro", a terceira edição da Feira Agrícola de Lamego (FAL), "um evento que se tem afirmado como a montra do que melhor se faz na região neste setor", nas palavras do secretário de Estado da Agricultura, Luís Medeiros Vieira, abriu as suas portas, tornando-se um ponto de encontro privilegiado para o setor agrícola nacional. A FAL apresenta, mais uma vez, no Centro Multiusos o melhor cabaz de produtos que o mundo rural é capaz de oferecer, nomeadamente nos setores do vinho, dos espumantes e da fruta. "Esta é uma realidade muito diversificada, para a qual precisamos de todo o apoio dos nossos governantes", afirmou o Presidente da Câmara Municipal de Lamego, no discurso de abertura que proferiu no ato público de inauguração.

Feira Medieval de Lamego evoca as lendárias Cortes

Em memória de D. Afonso Henriques e das lendárias Cortes de Lamego, a Feira Medieval de Lamego volta a “assentar arraiais” na zona envolvente do Bairro do Castelo. Este evento regressa às ruas e ruelas da zona alta da cidade, num ambiente efervescente e repleto de animação, onde dezenas de artesãos, mercadores, artífices e místicos serão responsáveis pela recriação do comércio e das artes e dos ofícios medievais. Nesta viagem ao passado, o público poderá vivenciar vários episódios de época, enquadrados na moldura de um mercado. Não faltarão, por isso, mercadores e artesãos que vão desenvolver atividades de comércio, “bailias e folguedos com músicos”, para além de “jogos de destreza e perícia”. Para quem pretender retemperar forças durante a folia haverá “cousas de comer e beber e outras para folgar”.
Ao longo de três dias e três noites, de 8 a 10 de junho, a nobreza, os mestres de ofício e os servos da gleba vão fazer a recriação histórica dos tempos de D. Afonso Henriques. Através da realização deste evento, a Câmara Municipal de Lamego quer aumentar a atratividade para os turistas do bairro do Castelo e dinamizar a atividade económica do comércio tradicional. A entrada é gratuita. 
Neste momento, os expositores interessados já podem fazer a sua inscrição aqui.

Secretário de Estado da Agricultura inaugura Feira Agrícola de Lamego

A terceira edição da Feira Agrícola de Lamego abre as suas portas já na próxima sexta-feira, a partir das 11 horas, no Centro Multiusos, com a realização de uma cerimónia de inauguração presidida pelo secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Medeiros Vieira. Sob o lema o "Reencontro do Douro", o público poderá encontrar, ao longo de três dias, num único espaço o melhor cabaz de produtos que o mundo rural é capaz de oferecer. Muitas produtores e empresas prometem tornar este certame num ponto de encontro privilegiado para o setor agrícola nacional. 
A Câmara Municipal de Lamego junta este ano, pela primeira vez, num único evento, a organização da Feira Agrícola e da Grandiosa Feira de Santa Cruz, com o objetivo de reforçar a projeção destas iniciativas e, com isso, atrair mais público e aficionados pela arte equestre e pelo mundo rural. De 3 a 6 de maio, a maioria das atividades decorre no Largo do Centro Multiusos e no interior desta infaestrutura.
Como sempre,  as populares Corridas de Passo Travado e de Galope Amador, o Concurso de Salto de Obstáculos, a Gala Equestre - Miguel Fonseca, o Concurso Pecuário de Raça Arouquesa, os desfiles e passeios de charretes e a demonstração de equitação clássica, entre muitas outras atividades, regressam no âmbito da realização da Grandiosa Feira de Santa Cruz. Mas, ainda há mais para descobrir e apreciar: a tradicional Feira Anual, a Noite de Fados e as aulas de equitação abertas à população na Av. Dr. Alfredo de Sousa. Conhecida popularmente por “3 de Maio”, este certame visa valorizar a arte equestre e promover o convívio e a boa disposição entre a população. 

Lamego transformou-se na capital da poesia portuguesa

Ao longo de dois dias, "Lamego - Cidade Poema" celebrou a leitura e transformou esta cidade no ponto de encontro de poetas proeminentes do cenário literário português. Em simultâneo, a iniciativa “Poemas com Melodia” desafiou alunos do ensino secundário do concelho a escreverem poesia com imaginação e originalidade. Por entre as melodias poéticas de “Vítor Blue”, foram depois orquestrados os melhores poemas e apresentados no palco do Teatro Ribeiro Conceição, durante duas sessões que lotaram por completo esta sala de espetáculos.
Integrada na programação oferecida pela "Semana da Leitura", "Lamego-Cidade Poema" constituiu uma das grandes apostas, na vertente literária, do Pelouro da Cultura, de modo a criar um evento de referência no nosso país. “Em Lamego, celebrámos a leitura e fizemos cultura. Aos professores e alunos das escolas o nosso profundo agradecimento e reconhecimento, percecionou-se alma e criatividade”, afirma Ana Catarina Rocha, Vereadora da Cultura da Câmara de Lamego. “Uma palavra final para Vítor Blue que orquestrou dois dos poemas apresentados e que fez, de forma harmoniosa, exaltação da poesia e da Língua Portuguesa através da música”, acrescenta.
Após a realização da conferência "O estado da leitura em Portugal - da edição ao leitor” que pôs à conversa um grande naipe de poetas e poetisas, moderada pelo médico e escritor André Freire, o emblemático Teatro Ribeiro Conceição também acolheu no sábado à noite a atuação do projeto musical “Vítor Blue”.

Câmara de Lamego aprova Contas de Gerência de 2017

O executivo da Câmara Municipal de Lamego aprovou o Relatório e as Contas de Gerência referentes a 2017. O Presidente Ângelo Moura explica que esta aprovação ficou a dever-se à "necessidade de se criarem condições de estabilidade financeira, para que o Município possa desenvolver a sua atividade, satisfazendo tanto quanto possível e num quadro de grande austeridade que se impõe, as necessidades mais prementes de todos os lamecenses, não significando, de forma muito clara, qualquer adesão ou qualquer corroboração das opções políticas tomadas pelo anterior executivo". 
Na fundamentação que apresentou para justificar esta aprovação, Ângelo Moura explica que, tendo em conta os documentos contabilísticos existentes nos serviços municipais, este Relatório e as Contas de Gerência "plasmam números rigorosos, valor da dívida a instituições financeiras, valor da dívida a fornecedores a curto, médio e longo prazo, mas não estão nestas contas as dívidas do Município contraídas junto de várias empresas e agentes económicos sobre as quais não existem, porque não foram solicitados, sendo prática habitual do anterior executivo, quaisquer documentos contabilísticos". Acrescenta ainda que o Relatório e as Contas de Gerência mereceram, por parte do Revisor Oficial de Contas (ROC), a emissão de parecer positivo, o que não se verificou nos anos anteriores. Em relação ao apuramento de toda a realidade financeira, Ângelo Moura afirmou que se encontra em curso uma auditoria.

TAC entra em funcionamento no Hospital de Lamego

O Hospital de Proximidade de Lamego vai ter em funcionamento, já a partir desta semana, uma máquina de TAC (Tomografia Axial Computorizada), um equipamento que evitará que os utentes deixem de ter de se deslocar a Vila Real para fazer este exame. Por ano, eram deslocados cerca de 3500 utentes da urgência ou do internamento de Lamego. A secretária de Estado da Saúde, Rosa Valente de Matos, deslocou-se na última sexta-feira, 27 de abril, a esta unidade de saúde para inaugurar o novo equipamento de meio de diagnóstico. 
Acompanhada pelo Presidente da Câmara Municipal de Lamego, Ângelo Moura, a governante destacou a realização deste "investimento estruturante" que permitirá a melhoria dos cuidados de saúde prestados às pessoas que vivem na área de influência do Hospital de Lamego. Rosa Valente de Matos acrescentou ainda que que, num curto espaço de tempo, será alcançado o retorno financeiro deste investimento feito pelo Governo.

Lamego celebrou no 25 de abril uma "aurora jamais vista"

O concelho de Lamego celebrou o 44º aniversário da Revolução dos Cravos que derrubou o regime ditatorial do Estado Novo, na histórica madrugada de 25 de abril de 1974, com uma grande variedade de eventos de índole institucional, cultural e desportiva. A realização da Sessão Solene da Assembleia Municipal foi o ato que se revestiu de maior simbolismo durante estas comemorações. Falando para uma plateia constituída sobretudo por autarcas, representantes de instituições locais e alguns cidadãos que quiseram participar no aniversário da Revolução dos Cravos, o Presidente da Assembleia Municipal, José Rodrigues Lourenço, recordou as conquistas de Abril: "Buscou-se, naquela manhã, uma aurora jamais vista, em que o Povo sedento de Liberdade, precisava de alimento para as necessidades mais básicas: desde cortar cerce com o analfabetismo, o direito legítimo à justiça social, à solidariedade, à habitação, à igualdade de oportunidades entre homens e mulheres através de um ato carregado de significado: o voto universal, unipessoal, secreto, direto". Mas  também deixou vários alertas ao poder central: "É chegada a hora de repensar o sistema político. Pensando, refletindo e exigindo reformas profundas no sistema que nos governa, torna a Democracia mais robusta e consolidada".
Intervieram nesta sessão, os representantes dos grupos políticos que compõem este órgão e, pela primeira vez, o Presidente da Câmara Municipal. "Comemorar Abril é também celebrar o poder local autárquico, por todos reconhecido como o motor principal da promoção do desenvolvimento das nossas comunidades e uma das maiores conquistas da democracia portuguesa", enfatizou Ângelo Moura.

Contactos

Câmara Municipal de Lamego
  • Av. Padre Alfredo Pinto Teixeira, 5100 - 150 Lamego
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
  • Telef.: 254 609 600 Fax.: 254 609 601

Horário do Município

Horário de Atendimento ao Público
        SEGUNDA A SEXTA
          08H30 ÀS 17H00
Hórário de Atendimento Tesouraria
        SEGUNDA A SEXTA
          08H30 ÀS 15H30
             HORÁRIOS CONTINUOS
 

Newsletter




Joomla Extensions powered by Joobi
Usamos próprios e cookies de terceiros para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar considera aceitar a nossa política de cookies.