goo vimeo rss facebook
  •   Untitled-1 logo

Centena e meia de caçadores participam na Montaria ao Javali As montarias ao javali organizadas durante os...
Piscinas Cobertas já têm cafetaria de apoio aos utentes As Piscinas Cobertas de Lamego passaram a...
Câmara de Lamego apoia com 400 mil euros juntas de freguesia Para o ano que agora se inicia, a Câmara...
União Europeia elege 2015 como ano de luta contra a pobreza 2015 foi proclamado o “Ano Europeu para o...
Medalha de Ouro da Cidade distingue Filarmónica de Magueija A Associação Filarmónica e Banda Juvenil de...
Escolas cantam tradição de ano novo nos Paços do Concelho Várias escolas e instituições do concelho de...
Feira de Artesanato prolongada até domingo Devido ao êxito de afluência de público e...

Crianças aprendem a agir contra o bullying

O bullying é um dos fenómenos mais preocupantes que costumam ocorrer nos estabelecimentos de ensino do país, provocando dor e angústia em muitas crianças e jovens, vítimas de atos de violência física e psicológica reiterados. A realidade confirma que as agressões de que são alvo deixam marcas profundas para o resto da vida. Esta problemática já foi por diversas vezes sinalizada pelo Gabinete de Psicologia da Câmara Municipal de Lamego que procura agora inverter a incidência deste fenómeno, através da realização de sessões de informação, dirigidas especificamente a alunos do 4º ano de escolaridade.
As crianças do Centro Escolar de Lamego foram os primeiros destinatários desta medida preventiva. Dado o êxito na aceitação desta atividade, as sessões estão agora a ser alargadas ao Centro Escolar de Lamego-Sul (Penude) e à Escola do 1º Ciclo de Cambres.
O bullying pode ser definido como uma forma de intimidação entre pares, geralmente crianças ou jovens. A maioria das situações de intimidação ocorre em contexto escolar, nomeadamente em recreios, casas-de-banho, refeitórios e salas de aula. No entanto, também pode ocorrer no percurso entre a casa e a escola. Por norma, tende a acontecer quando não existem adultos por perto, sendo que é fundamental que toda a comunidade escolar, assim como pais e familiares, estejam sensibilizados para esta temática e aprofundem o seu conhecimento sobre o assunto.

Dia da Internet Segura mobiliza escolas do concelho

O Dia Europeu da Internet Segura promete este ano mobilizar a comunidade escolar do concelho de Lamego que vai poder assistir a três grandes ações que visam um objetivo comum: lançar um alerta para as questões da privacidade e proteção de dados e apelar à utilização consciente das novas tecnologias. A partir de 28 de janeiro, decorrem diversas sessões de sensibilização e de informação ligadas a estas temáticas e a apresentação de uma peça de teatro sobre bullying e cyberbullying com a participação de conhecidos atores nacionais.
Sob o mote “Juntos por uma Internet melhor”, esta iniciativa pretende divulgar em pormenor junto dos alunos, professores, pais e encarregados de educação os principais perigos associados à utilização da Internet. Assim, no âmbito da segurança nas novas tecnologias da informação, o projeto de voluntariado empresarial Comunicar em Segurança, promovido pela Fundação Portugal Telecom, regressa a Lamego, já amanhã, 28 de janeiro, para difundir as boas práticas na hora de utilizar a Internet e os telemóveis. A receita da bilheteira duplica e reverte a favor da CADIN – Centro de Apoio ao Desenvolvimento Infantil.

Vítimas de violência doméstica ganham centro de apoio

O Município de Lamego passou a dispor de um Centro de Apoio à Vítima de Violência Doméstica, um gabinete que funcionará nas instalações dos Serviços de Ação Social da autarquia e que terá a missão de apoiar, encaminhar e proteger as vítimas de violência doméstica. Integrado na rede nacional de estruturas de apoio à vítima, a abertura deste novo serviço foi apadrinhada pela secretária de Estado dos Assuntos Parlamentares e da Igualdade, Teresa Morais, que garantiu que vai disponibilizar financiamento para que, para além de ajuda social e psicológica, seja prestado em breve apoio jurídico. 
Na sessão de apresentação do novo serviço municipal, Francisco Lopes também evidenciou a necessidade de ser criado em Lamego um centro de acolhimento de emergência para este tipo de vítimas, com o objetivo de acudir a situações de crise familiar graves que obriguem à saída de casa. Para o efeito, está a ser debatida uma parceria com a Santa Casa da Misericórdia de Lamego para a cedência de um espaço que sirva, não apenas os casos ocorridos neste concelho, mas também noutros municípios vizinhos que ainda não estão servidos por unidades equivalentes.
Os Serviços de Ação Social da autarquia atenderam, em 2014, cerca de 70 pessoas que viveram o drama da violência doméstica. No mesmo período, a Polícia de Segurança Pública registou 39 ocorrências, com predominância para situações de violência psicológica e física.

“Mais gente da minha terra” de A. Passos Coelho apresentado em Lamego

A Câmara Municipal de Lamego continua a apoiar ativamente todas as manifestações culturais existentes no concelho, através, por exemplo, da promoção de um vasto conjunto de ações de divulgação de obras da autoria de personalidades locais e regionais e de livros que se debruçam sobre a realidade sociocultural da nossa região.
Neste sentido, o Salão Nobre dos Paços do Concelho foi, na tarde de 23 de janeiro, o palco escolhido para a apresentação pública do livro “Mais gente da minha terra”, de António Passos Coelho, reputado médico pneumologista e pai do atual primeiro-ministro. O livro, constituído por 14 contos que versam sobre a ruralidade e a vida transmontana, fecha “um ciclo na minha curta vida de escritor”, enfatiza.

Lazarim acolhe polo de divulgação mundial dedicado ao Entrudo e à máscara

No centro da pacata vila de Lazarim, encostada à Serra do Montemuro, vai nascer um polo de divulgação e estudo das tradições culturais relacionadas com o Entrudo no território ibérico. A partir da recuperação de uma antiga casa particular, a Câmara Municipal de Lamego criará o Centro Interpretativo da Máscara Ibérica, um novo equipamento que vai apresentar uma exposição permanente, “plena de genuidade cultural e afirmação de tradições”, e uma mostra de trajes e de outros adereços que promovam um dos Entrudos mais genuínos de todo o país.
O Centro Interpretativo da Máscara Ibérica permitirá a melhoria das condições de salvaguarda, valorização e de animação deste património cultural, assegurando a sua transmissão às gerações futuras. Com o objetivo de potenciar sinergias e a partilha de conhecimentos, trabalhará em rede com outros núcleos museológicos ligados à Máscara existentes na Península Ibérica.
No terreno, as obras de construção já começaram. No final, quando o equipamento estiver terminado será alargado o raio de influência e de conhecimento do ancestral Entrudo de Lazarim, tornando-o um fator de atratividade para o concelho de Lamego e para a região. Quando as portas estiverem abertas, o público terá uma agenda de animação cultural sob uma temática universal, mas ainda pouco conhecida: a Máscara. Receberá, por exemplo, exposições temporárias, de motivos culturais nacionais e de outros países. A criação de uma oficina onde os artesãos vão trabalhar os tradicionais caretos esculpidos em madeira de amieiro ocupará ainda um lugar central na nova infraestrutura. A autarquia de Lamego acredita que o futuro Centro Interpretativo será uma “âncora de desenvolvimento” da freguesia de Lazarim, do concelho de Lamego e da região do Douro, consolidando a sua vocação turística. Para além de assumir um relevante papel museológico, terá ao mesmo tempo uma perspetiva mais aberta, desenvolvendo a riqueza patrimonial, cultural e paisagística do local, gerando novas dinâmicas com o meio envolvente.

Autarquia melhora programa de incentivo à natalidade

Após mais de um ano de aplicação, o programa de apoio financeiro criado pela Câmara Municipal de Lamego para incentivar a natalidade sofre algumas alterações para “melhor corresponder aos objetivos estabelecidos”: salvaguardar o futuro geracional da população do concelho. Até ao momento, 136 crianças, nascidas e registadas em Lamego, já beneficiaram do projeto “Enxoval Bebé”, com a atribuição de um subsídio no valor de 500 euros para a aquisição de bens de primeira necessidade e a comparticipação nas mensalidades da creche.
As principais alterações agora introduzidas ao regulamento que rege o conjunto de medidas que pretende, de uma forma positiva, contribuir para inverter a diminuição da natalidade passam, sobretudo, pela extensão para 120 dias úteis do prazo de apresentação de candidaturas e a possibilidade de apresentação de faturas de todo o tipo de produtos de puericultura para a atribuição do subsídio de 500 euros, e não apenas relativas a leite e fraldas como ocorria até agora. Com o objetivo de simplificar o processo de candidatura também é reduzido o número de documentos que é obrigatório juntar ao requerimento.

Contactos

Câmara Municipal de Lamego
  • Av. Padre Alfredo Pinto Teixeira, 5100 Lamego
  • Telef.: 254 609 600 Fax.: 254 609 601

Newsletter